Clixsense

Ergonomia No Trabalho, principios

História resumida da Ergonomia


Em nossa evolução, tivemos milhares de anos para nos desenvolvermos e, gradativamente, nos adaptarmos às mudanças necessárias à nossa sobrevivência. Mas neste último século, as mudanças foram e continuam sendo muito rápidas, o que as vezes impede a adaptação do nosso corpo às novas exigências.
Ao passo que aumentam estas exigências, temos nos tornado cada vez mais sedentários, fator de risco para diversas doenças.
Ergos = Trabalho / Nomos = Leis;


Trabalho (português), travail (francês) - origem no latim tripallium - instrumento de tortura destinado a domesticar seres humanos para o trabalho.
- Na Grécia e Roma Antiga: o trabalho era reservado aos escravos.
- Para os Hebreus - trabalho visto de forma menos indigna - missão sagrada para a expiação do pecado original.
- No Renascimento - houve valorização do trabalho paralelamente à valorização da vida terrena, material.
- Na Reforma Protestante - valorização do trabalho e a obtenção de resultados materiais.
Evolução Histórica
Século 19: revolução industrial;
Máquina à vapor, tear mecânico,máquina de fiar,etc.
1698 - Thomas Newcomen, iventa a primeira máquina a vapor
1765 - James Watt, cria grandes melhorias e indicações de uso da máquina a vapor.
1814 - Surge a locomotiva à vapor, que veio a facilitar o escoamento da produção

Século 20 (início): As indústrias notam melhorias na produção através da organização de "tempos e métodos"; 1913: segunda revolução industrial - Fayol (hierarquia), Henry Ford e Frederick Winslow Taylor (“administração científica” do trabalho).


Linha de produção da FORD

Princípios de Taylor:
- Análise racional e instituição da técnica correta de trabalho
- Análise técnica do engenheiro industrial
- Adaptação do homem ao trabalho
- Pagamento diferenciado por produção


Princípios de Ford:
- Organização do trabalho em linhas de montagem
- Rítimo determinado pela velocidade da esteira
- Posto de trabalho fixo
- Produção em grandes volumes
Décadas de 20, 30 e 40: adaptação do homem à máquina
Durante a Segunda Guerra Mundial, a produção em massa de aviões, tanques e outros veículos com "cabines apertadas", mostraram a necessidade de se considerar a diversidade humana.
1948: Após a Guerra, a NASA começa a desenvolver a cápsula espacial norte-americana . Para isso, fez um extenso estudo antropométrico da população americana . Nasce assim, o conceito da ergonomia moderna;
12 de julho de 1949 - Reunião de cientistas propõem o nome Ergonomia (ergo - trabalho), (nomia - leis). Anos 70: Inicia-se a era da informatização que iniciou-se lentamente e hoje muda a cada dia.
Algumas das inúmeras definições de ergonomia
Aplicação conjunta de algumas ciências biológicas para assegurar entre o homem e o trabalho uma mútua e ótima adaptação, com a finalidade de incrementar o rendimento do trabalhador e contribuir para o seu bem-estar. (Jouvencel – 1961) Conjunto dos conhecimentos científicos relativos ao homem e necessários para a concepção de ferramentas, máquinas e dispositivos que possam ser utilizados com o máximo de conforto, segurança e eficácia. (Wisner – 1972)
Estudo científico da relação entre o homem e seus meios, métodos e espaços de trabalho. Seu objetivo é elaborar, mediante a constituição de diversas disciplinas científicas que a compõem, um corpo de conhecimentos que, dentro de uma perspectiva de aplicação, deve resultar numa melhor adaptação do homem aos meios tecnológicos e aos ambientes de trabalho e de vida. (IV Congresso Internacional de Ergonomia – 1989)
Estudo do relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente e, particularmente, a aplicação dos conhecimentos de anatomia, fisiologia e psicologia na solução de problemas surgidos desse relacionamento. (Ergonomics Research Society)
Disciplina científica que trata da compreensão das interações entre os seres humanos a outros elementos de um sistema e a profissão que aplica teorias, princípios, dados e métodos, a projetos que visam otimizar o bem estar humano e a performance global dos sistemas. A ergonomia visa adequar sistemas de trabalho às características das pessoas que nele operam. Nos projetos de sistemas de produção a ergonomia faz convergir os aspectos de segurança, desempenho e de qualidade de vida, através de sua metodologia específica, a análise ergonômica do trabalho. (ABERGO – 1998)

Nenhum comentário:

Postar um comentário